Release

hendrix grouppie 

Natural entre crianças e povos considerados primitivos, a nudez pode ser revestida de significados que variam de acordo com o praticante e o momento do ato. Sedução, inocência, subversão, desequilíbrio mental, entre tantos outros. No caso da aposentada carioca Jacira Ferreira Pinto, trata-se de pura solidariedade.

Desde que tirou a roupa em público pela primeira vez, em frente ao Palácio Guanabara, durante um dos atos de protesto dos servidores estaduais pelo não recebimento de seus salários, no qual acompanhava uma sobrinha e sua companheira, ambas professoras da rede pública, Jacira ganhou as manchetes e a atenção do Governador Pezão. Ele a recebeu em seu gabinete como porta-voz dos servidores, prometendo reverter a situação dramática assim que o caixa permitisse, embora nenhum contracheque tenha sido assinado.

Alçada a musa do funcionalismo-vestido-e-mal-pago pela mídia nacional, Jacira decidiu-se: usaria o corpo para dar voz a quem não tem. Estava criada a NUDEZ SOLIDÁRIA, ato performático que pratica sempre em meio a protestos para auxiliar a ampliar seu alcance midiático em apoio à causa em questão.

Como a performance pode ser enquadrada como ato obsceno, resultando em processo, ou mesmo prisão, sua próxima aparição não pode ser indicada em detalhes tais como data, hora ou local. Mas se você, amigo jornalista, está recebendo este release, é porque deverá acontecer no perímetro de atuação de seu veículo.

A próxima NUDEZ SOLIDÁRIA poderá ocorrer neste domingo, a partir das 14h, no centro do Rio de Janeiro, durante o protesto por ELEIÇÕES DIRETAS.

Ou, em Brasília, nesta terça-feira, às 11h, dentro do espelho d’água do Itamaraty, em meio à manifestação contra a expulsão dos ESTRANGEIROS QUE PARTICIPARAM DE ATOS DE PROTESTO POLÍTICO.

Ou, ainda, no coração da cracolândia paulistana, dentro do Eu que pipo e ele que pira, bloquinho carnavalesco que promete fazer seu CARNADÓRIA PARA UM PREFEITO FORA DE ÉPOCA, a partir das 16h do próximo sábado.

Fique atento, amigo jornalista. E não se esqueça de agendar fotógrafo/cinegrafista.