Extra, extra!

 

hal_9000_eye

(ou Da possibilidade de vida em outros planetas e de outras vidas possíveis no planeta como o conhecemos)

 

Dizem que eles estão entre nós. Que vagueiam por aí, ocupando corpos de desaparecidos, misturando-se como imagem à sucessão de ideias, invadindo sutilmente o espaço do pensamento alheio para plasmar-lhes a personalidade, clonando tudo, levando o que podem pegar.

Já se ouviu que viriam do espaço, do fundo do oceano, de vulcões no Pacífico que escondem portais para dimensões desconhecidas etc., mas ninguém nunca provou nada.

Na verdade, pessoa alguma foi capaz de descrevê-los além dos clichês cinematográficos ou dar qualquer pista de sua existência. Tudo que se tem são lendas, teorias de conspiração embasadas em folclore sem pé nem cabeça.

Os céticos apontam a dominação estrangeira como metáfora para o surgimento dos boatos em torno da existência deles. Crédulos julgam-nos invasores com propósitos escusos de atrasar a humanidade em sua marcha evolutiva; ingenuamente, costumam partilhar dessa visão positivista, com um porquê oculto em tudo.

De certo há que por trás dessas histórias alguém lucra vendendo notícia ou com o aluguel de esperança ou simplesmente amedrontando ignorantes para lhes arrancar favores.

Todo homem tem direito a viver a realidade que melhor lhe corresponda.

Seguir sem lhes dar importância parece o melhor caminho. Pois mesmo que estejam entre nós, que diferença isso poderia fazer, ainda que com a hipótese de sermos também um deles?